Quarto infantil: veja dicas de como decorar um quarto para crianças

Postado em 04/10 em DECORAÇÃO

O mês das crianças chegou e uma excelente forma de presentear ou homenagear as crianças da casa é pensar em um quarto especialmente para elas. Além de ser o ambiente para dormir, o quarto será também o espaço para brincar, receber os amigos e estudar. Por isso, o projeto precisa ser pensado para atender a todas estas demandas de forma lúdica.

As crianças costumam demonstrar a personalidade desde muito cedo. Os personagens preferidos, as cores, os esportes. São essas referências que poderão inspirar a decoração do quarto, permitindo que o ambiente transmita suas preferências e gostos. No caso dos bebês e das crianças menores, que ainda não tem idade para interferir no projeto, é importante apostar em um espaço divertido, mas sem abrir mão do conforto e funcionalidade.

 

Projeto da Chastinet Arquitetura

 

A cor ideal

A cor é um componente importante na decoração de qualquer ambiente, mas ela ganha ainda mais relevância quando estamos falando de um quarto infantil. As cores dão vida ao ambiente e, por este motivo, devem ser usadas de forma consciente, evitando exageros.

Quando se fala em cor para o quarto de crianças, ainda é comum se pensar nos tons de rosa para as meninas e nos tons de azul para os meninos. Mas, para quem deseja ousar e sair do lugar comum, existem diversas opções de cores possíveis para os quartos dos pequenos. O branco, o cinza e o bege nas paredes podem ser intercalados com estampas, móveis e acessórios coloridos, garantindo uma decoração mais moderna.

 

Utilização de um mesmo quarto para menino e menina, com a decoração que agrade aos dois | Foto: Pinterest

 

As paredes

Com a escolha dos móveis, é o momento de pensar no tom das paredes. Além de estarem em harmonia com os demais elementos do ambiente, deve ser evitado o uso de cores que possam tornar o ambiente cansativo e o uso de cores muito fortes em mais de uma parede. Separamos algumas opções de cores e dicas de como decorar esse componente do quarto.

Foto: Pinterest

 

Cores vivas – Elas remetem ao universo infantil porque são alegres. Por isso, são ótimas para ambientes mais descontraídos. Vale lembrar, porém, que é preciso cuidado para não serem usadas em excesso, o que pode causar cansaço e excitação nas crianças. Uma dica é balancear o ambiente com tons mais neutros, principalmente os brancos.

Cores em tons pastéis – São bem indicadas para quartos infantis, principalmente por causarem uma sensação de aconchego e leveza ao ambiente. Os tons pastéis são variáveis de todas as cores vivas, o que facilita o seu uso na decoração.

Cores neutras – Devem ser usadas principalmente quando as paredes servirem como base da decoração. Os tons de branco e bege, por exemplo, permitem que os pais ousem na escolha dos acessórios e revestimentos. O uso destas tonalidades evita o cansaço com as cores. Para evitar que a parede nesse tom suje facilmente, é recomendado usar uma tinta lavável, que vai dar mais durabilidade à pintura.

Parede lousa – Outra opção é o uso da parede utilizando uma pintura que imita um quadro negro. Por ser personalizável, serve de brincadeira para a criançada. Para chegar a esse efeito, é necessário usar uma tinta específica, a tinta lousa, que é do tipo esmalte fosca, e aplicar sobre a área desejada. Nesta área é recomendável a utilização do giz plastificado, que solta menos poeira e fixa melhor.

Papel de parede – É uma opção muito comum para ornamentar a parede em quartos infantis. É importante que o papel de parede esteja em harmonia com a decoração proposta para o ambiente. Diante da diversidade de estampas e cores, é necessário ter cuidado para não cometer excessos na utilização destes elementos. Por isso, a importância de consultar um profissional na escolha adequada.

 

Quarto com uso de papel de parede | Foto: Pinterest

 

Cantinho da leitura

A educação e a cultura das crianças não podem ficar de fora na hora de pensar a decoração do quarto infantil. Assim, o cantinho da leitura pode ser uma boa alternativa para estimular o gosto da criança pelos livros.

Para tornar este espaço mais confortável, você pode usar pufes, cadeiras e mesinha, que também vão servir para o momento em que seu filho precisar fazer a lição de casa. O uso de prateleiras e estantes é uma opção para guardar livros, gibis e o material escolar da criança.

 

Foto: Pinterest

 

Organizadores

Para manter o ambiente sempre arrumado há muitas opções no mercado. Temos como exemplo os cestos, caixas organizadoras, baús, armários, cômodas e prateleiras. Esses elementos podem e devem ser integrados à decoração do ambiente. Por isso, lembre-se de ter atenção no momento de escolher a cor de um desses elementos, para que ele não fique destoante do restante da decoração.

 

Gostou do nosso conteúdo? Então compartilhe com os amigos em suas redes sociais. Você também pode se inscrever no blog e receber as novidades em primeira mão. Caso tenha uma dúvida sobre arquitetura e decoração, deixe logo abaixo nos comentários. Quem sabe não vira a nossa próxima pauta? Participe!

Sobre o Autor

Redação Casa para Viver">Redacao Casa para Viver