O papel de parede evoluiu bastante ao longo do tempo, incorporando novas tecnologias com texturas diferenciadas, efeito tridimensional e estampas modernas. Com todas essas novidades, o item se transformou em um adorno de destaque. Mas não dá para usá-lo de forma indiscriminada, ele precisa combinar com o estilo da casa, mobiliário, piso e demais peças da decoração.

Leia mais...

Você já pensou em ter um jardim em seu apartamento? Pode parecer um tanto desafiador, mas, com o projeto paisagístico adequado, é possível levar mais verde para dentro de casa, mesmo quando o espaço é reduzido. Para que a ideia funcione, é fundamental estudar a disponibilidade de espaços, os tipos de plantas e o estilo de vida dos moradores.

Leia mais...

Os tapetes têm várias funções na decoração. Além de delimitar espaços, a peça propicia a sensação de aconchego no ambiente, conduzindo a colocação estratégica dos móveis, e pode ser usada para demarcar áreas de circulação. No entanto, o uso equivocado do tapete pode prejudicar não apenas a estética, mas também a funcionalidade do lugar.

Leia mais...

Projeto luminotécnico. A expressão pode até parecer estranha, mas aplicar técnicas de iluminação artificial para agregar beleza e funcionalidade ao espaço é papel fundamental da arquitetura. Isso porque o uso adequado da luz valoriza esteticamente o ambiente, destaca elementos decorativos, delimita espaços e contribui significativamente para a decoração sem que precise necessariamente ocupar espaço.

Leia mais...

Os corrimões ou, mais especificamente, os guarda corpos são aquelas barras fixas que seguem as escadas e rampas, servindo de apoio às pessoas que precisam caminhar por elas. Mais do que um item de decoração, o corrimão é um item de segurança, que auxilia no equilíbrio do corpo durante o trajeto, prevenindo quedas. Mas não basta colocar qualquer material e de forma aleatória, pois aquilo que é pra ser um elemento de auxílio pode acabar virando o vilão da história.

Leia mais...

Os avanços tecnológicos e as mudanças estéticas e de funcionalidade têm exigido a promoção de alterações nas fachadas de imóveis, sejam eles residenciais ou comerciais. É o que a arquitetura chama de retrofit. De acordo com a Norma de Desempenho Brasileira (NBR 157575-1), o retrofit é a “remodelação ou atualização do edifício ou de sistemas, através da incorporação de novas tecnologias e conceitos, normalmente visando valorização do imóvel, mudança de uso, aumento da vida útil e eficiência operacional e energética”.

Leia mais...

Quando planejada com eficiência, a iluminação proporcionará:

  • Valorização do ambiente;
  • Destaque aos objetos de decoração de maneira harmoniosa;
  • Conforto visual aos usuários;
  • Economia de energia ao imóvel.

Além disso, pode-se tirar partido da iluminação, tornando-a um elemento de decoração, na utilização de luminárias com designs diferenciados. Neste sentido, um exemplo interessante é o efeito de luz embutida em forro de gesso.

Leia mais...